Engenho & Obra - Associação para o Desenvolvimento e Cooperação, ONGD
 
 

English  

Segue-nos

Entidade Formadora Certificada

 
Inovar Sem Fronteiras
 
Inovar Sem Fronteiras
 

Índice


1-Introdução

Pressupostos

Criatividade e Inovação

Inovar Sem Fronteiras

Eficácia e eficiência

Eixos Programáticos

2-Programa

Considerações gerais

Organização

Comunicação interna

Formação

Reforço da participação dos associados

Angariação de novos associados

Criação do Conselho Consultivo

Criação do Conselho da Juventude

Criação de Biblioteca

Estabelecimento de novas parcerias

Criação de Gabinete de Imprensa

Promoção de debates
Apresentação de candidaturas

Produção de “papers” e “posters”

Participação em Seminários, Congressos e Conferências

Lançamento de Concurso de Ideias



3-Notas finais



1-Introdução


Pressupostos

A candidatura “Inovar Sem Fronteiras” apresenta-se às eleições intercalares para a Engenho e Obra (E&O) – Associação para o Desenvolvimento e Cooperação – ONGD, alicerçada em quatro premissas essenciais para a concretização da visão dos seus fundadores: (1) uma liderança forte, (2) uma equipa experiente, competente, coesa e com capacidade de execução, (3) um programa com ideias claras e orientado para o futuro e (4) a certeza de que pode contar com a contribuição de todos os associados, sabendo, contudo, que essa colaboração será função da disponibilidade que cada um pode colocar ao serviço da organização.

“Inovar Sem Fronteiras” constitui a assinatura da campanha e procura sintetizar, de forma simples e objectiva, a linha de orientação principal da candidatura.


Criatividade e Inovação

Há uma frase recorrente que distingue a Criatividade da Inovação, dois conceitos fundamentais não só da modernidade, mas também de toda a história do Homem: “Criar é ter ideias e Inovar é torná-las produtivas.

A Criatividade e a Inovação são os motores capitais do desenvolvimento. Contudo, esta afirmação só é verdadeira se ambos os conceitos estiverem intimamente ligados, como as duas faces de uma mesma moeda.

A Criatividade vive de ideias e as ideias só se afirmam plenamente se forem transformadas num produto ou serviço inovador e, por definição, produtivo. Senão, valem pouco. Ficam a pairar no éter do conceptualismo, que só satisfaz quem se pode dar ao luxo de desperdiçar inteligência e tempo.

E o tempo é um recurso escasso e não armazenável. Não pode ser esbanjado com devaneios intelectuais que não conduzem a resultados concretos nem satisfazem objectivos previamente definidos.

A E&O precisa e há-de carecer sempre de ideias. Boas ideias. Neste contexto, qualquer ideia é bem-vinda e cada uma das ideias que surja no âmbito da intervenção da organização constituirá um precioso contributo que será acarinhado e terá toda a atenção que merece. A produção de ideias será sempre estimulada e provocada pela candidatura que hoje se apresenta, porque as consequências desse processo permitem desenhar bons projectos e realizar acções que materializam a missão da organização.

A E&O sabe que pode contar com o elevado capital intelectual do conjunto dos seus associados, da sua criatividade e das suas ideias. Mas sabe, também, que embora o sonho comande a vida, esta só faz sentido, na sua plenitude, quando o sonho se concretiza. No terreno. Com pragmatismo. Com obra feita.

Engenho e Obra. O Engenho corresponderá, assim, à face da criatividade e da inovação; a Obra será a concretização da missão e a realização do sonho.


Inovar Sem Fronteiras

Assim se compreende melhor a introdução do vocábulo Inovação na assinatura de campanha desta candidatura. Inovar será uma das palavras-chave da actuação da equipa que hoje se propõe conduzir os destinos da E&O. A Inovação deverá ser uma característica distintiva da nossa organização.

Inovar significará, por exemplo, criar uma acção de formação original para um determinado público-alvo, que nunca encontrou no mercado, do lado da oferta, uma proposta que pudesse satisfazer os seus desejos, necessidades e expectativas.

Inovar será, também, planear, organizar, dirigir e controlar projectos concretos com resultados práticos, totalmente originais e de interesse relevante, respeitadores da missão da E&O, mas com o apoio de empresas que não só se revejam nesses projectos, como também possam retirar legítimos dividendos da sua participação, criando riqueza e distribuindo-a harmoniosamente pelos diversos parceiros do empreendimento, no âmbito das regras de funcionamento do mercado, onde os benefícios são partilhados numa lógica diversa do simples patrocínio ou da actualmente muito propalada responsabilidade social.

Inovar será, ainda, fazê-lo “sem fronteiras”, mas não apenas geográficas.

Inovar Sem Fronteiras é assumir a diferença e criar uma identidade forte, distintiva e ganhadora, liberta de qualquer espartilho que possa obstar ao cumprimento da missão de melhorar a qualidade de vida das populações de países fragilizados, criando condições que permitam aumentar a sua autonomia.

Inovar Sem Fronteiras é adoptar uma total liberdade para analisar e discutir ideias que possam, à primeira vista, parecer não se integrar na via habitual das ONGD, mas que após uma reflexão mais profunda, livre de preconceitos morais, sociais, políticos ou de qualquer outra natureza, se revelem profícuas e adequadas para os objectivos da E&O.

Inovar Sem Fronteiras é estimular o livre pensamento, por mais absurdo que o resultado do pensamento livre pareça no primeiro instante.

A candidatura que hoje se apresenta está comprometida em criar as condições necessárias para provocar deliberadamente o debate sem fronteiras, tanto interna como externamente, mas sempre com a intenção de encontrar soluções práticas para resolver os problemas que terá de enfrentar.


Eficácia e eficiência

A candidatura Inovar Sem Fronteiras perseguirá incessantemente as melhores metodologias para conduzir os processos com eficácia e eficiência.

Eficácia e eficiência, como é sabido, são dois conceitos distintos. “Eficácia” é fazer as coisas certas e “eficiência” é fazer as coisas da maneira certa. Podem-se fazer coisas com muita eficiência, mas com pouca ou nenhuma eficácia. Os dois conceitos distinguem-se, portanto, pelo facto do primeiro ser qualitativo e a segundo quantitativo. Qualificar é muito importante, mas atribuir uma medida, grau ou peso é igualmente indispensável.

Por isso, em primeiro lugar, será preciso decidir se o que se pretende realizar se configura na visão, missão e valores da E&O e, só depois, definir como isso faz da melhor maneira, que será a maneira certa de o fazer.


Eixos Programáticos

Como é sabido, as grandes áreas de intervenção da E&O são (1) Engenharia, (2) Educação e Formação, (3) Direitos Humanos e (4) Cultura e Cidadania.

Há, contudo, outras questões pertinentes que não se incluem nestes grande eixos de actuação, que têm de ser analisadas, discutidas e avaliadas e sobre as quais se mostra necessário tomar decisões, elaborar planos e executar as correspondentes actividades e tarefas. Para estes casos, considerados determinantes do sucesso da E&O, serão enunciadas medidas programáticas que constituem compromissos concretos desta candidatura com os associados.



2-Programa


Considerações gerais

O programa que se apresenta neste manifesto eleitoral não é, de forma alguma, exaustivo, nem nunca o poderia ser.

Antes de mais, porque a E&O é uma organização jovem, com pouco mais de ano e meio de existência. Está a dar os seus primeiros passos e o caminho que já palmilhou, neste breve instante da sua vida, tem merecido o reconhecimento dos associados, parceiros, colaboradores, doadores e diversas entidades nacionais e internacionais.

Contudo, não deixa de ser uma instituição jovem e em crescimento, firme nas suas convicções e objectivos, mas ainda frágil na identidade, organização, comunicação interna e externa, massa associativa, volume de voluntários, situação económica e financeira, entre outros aspectos de extrema relevância.

Todos temos consciência disso. E a E&O, embora tenha sido dotada, na sua concepção, de um capital humano rico em saberes, experiência e muitas outras qualidades vitais para o desígnio da instituição, tem percorrido o seu caminho como muitos engenheiros gostam de operar: fazendo e aprendendo e voltando a fazer e a aprender, num encadeamento permanente.

Neste contexto, a candidatura Inovar Sem Fronteiras, apesar de definir e listar, no seu programa, estratégias, políticas, planos, actividades e tarefas específicas, tem plena consciência que ao longo da gestão dos destinos da organização, muitas outras oportunidade surgirão e, em cada momento, será necessário, com novos dados, ideias e projectos, corrigir o rumo aqui e acolá, mas sem nunca o afastar dos carris delimitadores da sua orientação inicial.

Recorda-se que, brevemente, saberemos os resultados de algumas das diversas candidaturas que foram apresentadas pela actual Direcção e isso, por si só, será uma factor de alavancagem da nossa instituição, exigindo muita organização, dedicação e trabalho.

No caso dessas candidaturas serem aprovadas, a E&O ganha um impulso regenerador e compensador, que premiará globalmente a nossa instituição e, particularmente, todos aqueles cujo empenho na elaboração das candidaturas transformou uma parte do sonho em realidade.

Apresentam-se, em seguida, algumas das principais medidas de actuação da candidatura, cuja sequência não está relacionada com a sua ordem de importância.


Organização

A E&O tem de desenvolver um longo e árduo trabalho na organização interna da instituição. A organização é uma das funções de gestão básicas, a par do planeamento, direcção e controlo.
Qualquer empresa, instituição ou entidade vê aumentada a sua eficiência com uma organização adequada, economizando recursos e aumentando a produtividade.

No caso da E&O, instituição sem fins lucrativos, dotada de uma estrutura ainda não profissionalizada, a função “organizar” assume um papel ainda mais crítico, porque vive muito da imprevisibilidade do voluntariado, da boa-vontade, do empenho “fora de horas”, do esforço de esticar o dia para além das 24 horas que ele implacavelmente tem e faz questão de evidenciar na sucessão contínua do dia e da noite.




Compromissos

1-Criação de departamentos específicos correspondentes às 4 grandes áreas de intervenção da E&O, dotando-os de técnicos de reconhecida competência nacional e internacional pertencentes ao rico leque de associados

2-Criação de uma base de dados de associados e sua ligação à página internet, através de uma área reservada com login e palavra-chave para acesso restrito aos gestores regionais, tendo como objectivo principal manter on-line e permanentemente actualizada a informação relacionada com todos os que pertencem à nossa instituição

3-Criação de uma Bolsa de Voluntários, nos mesmos termos enunciados no ponto anterior

4-Criação de uma Bolsa de Formadores internos e externos, idem

5-Criação do Regulamento Interno da Associação



Comunicação interna

A Comunicação interna é um factor de coesão de qualquer organização e contribui decisivamente para a sua identidade. A Candidatura Inovar Sem Fronteiras irá lançar iniciativas para aproximar os associados entre si e com os órgãos sociais, departamentos e grupos de trabalho.


Compromissos

1-Concepção, desenvolvimento e produção de uma newsletter digital com notícias relevantes sobre as actividades da E&O e outros assuntos considerados de interesse geral

2-Renovação e actualização da página internet com a introdução de novos conteúdos que contribuam para distribuir informação considerada pertinente para divulgação geral



Formação

Com a abertura do QREN (Quadro de Referência Estratégica Nacional) e da possibilidade de efectuar propostas de formação financiada ao eixo “Potencial Humano”, será concluído o Plano Integrado de Formação (já iniciado), que contará com a colaboração de todos os associados para a produção de ideias que resultem em acções de formação inovadoras que satisfaçam públicos-alvo específicos.

O projecto de criação de um Departamento de Formação já foi iniciado e estão definidas 3 grandes vertentes de actuação:

Implementação de acções formativas dirigidas aos colaboradores e formadores da E&O
Desenho de projectos de desenvolvimento pessoal, social e profissional para públicos diferenciados
Concepção dos instrumentos de recolha de dados e posterior tratamento da informação


Estão já, igualmente definidas, algumas intervenções formativas, que se descriminam a seguir:

a) Formação em Cooperação e Desenvolvimento Sustentável
b) Formação de Formadores em Desenvolvimento Sustentável
c) Formação em Internacionalização de Empresas
d) Formação em Marketing Social
e) Formação em Responsabilidade Social das Empresas
f) Gestão e Avaliação de Projectos
g) Formação em Sistemas de Distribuição e Energias Renováveis


Compromissos

1-Criação do Departamento de Formação gerido por um responsável qualificado

2-Criação na página internet do menu FORMAÇÃO, com todo a informação necessária sobre o plano de formação, actividades formativas, inscrições para cursos, textos sobre formação, links para entidades nacionais e internacionais com responsabilidade na formação profissional, como o IEFP, IQF, Centros de Formação de empresas e escolas, SOCLEO, IE, CEDEFOP e outros.



Reforço da participação dos associados

A E&O é o conjunto dos seus associados, independentemente da contribuição que cada um possa oferecer à instituição. Quanto maior e melhor for a participação dos associados, maior e melhor será o desempenho da Associação. Por isso, a candidatura Inovar Sem Fronteiras desenvolverá iniciativas com o objectivo de obter o contributo máximo que cada associado pode generosamente dar à nossa instituição.


Compromisso


1-Contactar pessoalmente cada associado, individualmente ou em grupos pequenos (o que actualmente é possível em virtude do número de associados actuais ser ainda baixo) para discutir a nossa Associação e ficar a conhecer a melhor forma de obter o contributo que cada um pode garantir em acções presentes ou futuras



Angariação de novos associados

A força de uma instituição com a natureza da nossa não se mede apenas pela qualidade dos seus associados, mas também pelo seu número. Nesse sentido, a candidatura Inovar Sem Fronteiras irá realizar acções no sentido de captar novos associados que partilhem a nossa visão e possam oferecer o seu contributo à Associação.


Compromisso


1-Conceber uma estratégia e respectivos planos para a angariação de novos associados

2-Efectuar uma experiência-piloto no “laboratório” do ISEP, junto de toda a comunidade discente e em particular nos estudantes com origem nos países de expressão portuguesa.



Criação do Conselho Consultivo

Na inovação sem fronteiras faz todo o sentido que quem tem a responsabilidade de dirigir os destinos da instituição e que para isso foi endossado pelos associados em acto eleitoral, tenha a humildade de reconhecer que os trabalhos de Hércules que terá de enfrentar serão melhor desempenhados se obtiverem o conselho e a aprovação não só dos associados, mas também de um conjunto que se pretende o mais alargado possível, de entidades internas ou externas de reconhecida e indiscutível valia.

Para esse desiderato, a candidatura Inovar Sem Fronteiras pretende constituir um órgão que auxilie a Direcção directamente e toda a instituição indirectamente, em questões de natureza crítica e relevante, através de pareceres que se enquadrem nas suas competências. Esse órgão será o Conselho Consultivo.


Compromissos


1-Criação do Conselho Consultivo, que será um órgão de apoio à Direcção, emitindo pareceres em matérias de natureza diversa

2-Redacção do Regulamento Interno do Conselho Consultivo

3-Convite a instituições associadas e não associadas, de reconhecido mérito e indiscutível competência para integração no Conselho Consultivo



Criação do Conselho da Juventude

A candidatura Inovar Sem Fronteiras não é adepta da expressão “No meu tempo…”, quando esse lugar-comum é usado significando que o autor da frase considera que o tempo actual já não lhe pertence, porque se acha velho, e pertencerá, isso sim, aos mais novos. Nós achamos que não. O tempo actual é tanto de um jovem com 20 anos como de outro jovem com 80.

Descontando as maleitas físicas que possam surgir com o avanço inexorável e inevitável da idade, “ser jovem” não depende da idade, mas sim da capacidade de o ser. Não se faltará à verdade se se disser que cada um de nós já encontrou, ao longo da vida, “jovens” com muito menos idade do que nós e, no entanto, muito mais “velhos”.

Contudo, a candidatura Inovar Sem Fronteiras considera que a E&O será mais forte se puder contar, entre os seus associados, com jovens no duplo sentido da palavra. Por isso, entendeu conceber as condições necessárias para a criação de um Conselho da Juventude.


Compromissos


1-Criação do Conselho da Juventude, que será um órgão de apoio à Direcção, emitindo pareceres em matérias de natureza diversa, principalmente relacionadas com assuntos que digam respeito aos jovens no duplo sentido da palavra

2-Redacção do Regulamento Interno do Conselho da Juventude

3-Convite a jovens, no seio da massa associativa, para dirigirem o projecto do Conselho da Juventude



Criação de Biblioteca

A Engenho e Obra necessita de construir uma biblioteca relacionada com o âmbito da sua actuação e que sirva a sua missão.

Considera, assim, que a criação de uma biblioteca é uma obra fundamental, não só do ponto de vista da sua importância documental, mas também para servir outros fins, como, por exemplo, facultar aos associados, por empréstimo, a leitura de obras que necessitem e que estejam disponíveis.

Assim, a biblioteca a construir não será apenas um conjunto inerte de livros e documentos ordenados em fila e em prateleiras, mas sim um recurso dinâmico colocado à disposição dos associados.

A biblioteca que se pretende criar fará parte, também, do património da nossa instituição e da sua memória colectiva.


Compromissos


1-Criação de uma Biblioteca com literatura e documentos com conteúdos do âmbito de actuação da E&O

2-Realização de campanha de angariação de livros e documentos, junto de editoras, livreiros, associados e outros

3-Redacção das Regras de Funcionamento da Biblioteca



Estabelecimento de parcerias

A importância do estabelecimento de novas parcerias é inquestionável e carece de qualquer argumentação que a sustente.

Para além do trabalho meritório já desenvolvido pela actual Direcção, a candidatura Inovar Sem Fronteiras envidará todos os esforços para estabelecer novas parcerias com instituições de mérito inquestionável que possam contribuir para a abertura de novas oportunidades que persigam a missão da E&O.


Compromissos


1-Estabelecimento de novas parcerias com instituições de mérito reconhecido

2-Concepção e realização de candidaturas a projectos específicos em cooperação com as novas parcerias entretanto estabelecidas



Criação de Gabinete de Imprensa

A relação com a comunicação social é um factor de importância crescente no mundo onde hoje vivemos. De facto, a comunicação social desempenha um papel de grande importância na difusão da informação e na construção de uma opinião pública ou publicada, como se queira, e não é por acaso que é considerada o quarto poder.

Nestas circunstâncias, é manifestamente relevante estabelecer relações estreitas com os órgãos de comunicação social, porque a actuação da E&O ganha visibilidade e, com isso, ganha, também, um papel de intervenção acrescido.

Além do mais, a actividade da E&O é notícia. Merece ser publicada. Ganhamos nós e ganham os órgãos de comunicação social. Assim, a candidatura Inovar Sem Fronteiras considera de grande importância ganhar espaço na comunicação social e, por isso, serão tomadas medidas adequadas nesse sentido.


Compromissos


1-Criação de um Gabinete de Imprensa

2-Produção de Comunicados à Imprensa sempre que se justifique, evidenciando a actividade da Associação



Promoção de debates

Duas cabeças pensam melhor do que uma, três cabeças pensam melhor do que duas e assim sucessivamente.

Nessa perspectiva, a candidatura Inovar Sem Fronteiras considera que a promoção de debates internos e externos é essencial para pensar melhor e agir em conformidade.

Por isso, a candidatura compromete-se a promover debates orientados para a resolução de problemas, geração de ideias, levantamento de oportunidades e outros assuntos enquadráveis na actuação da E&O.


Compromisso


1-Promoção de debates internos e externos sobre assuntos relevantes enquadráveis na missão da E&O



Apresentação de candidaturas

No seguimento do trabalho realizado pela Direcção em exercício, a candidatura Inovar Sem Fronteiras estará atenta a todas as oportunidades para a apresentação de candidaturas a projectos no âmbito da sua intervenção, procurando aumentá-los em qualidade e quantidade, contando, para isso, com a colaboração de todos os associados.


Compromissos


1-Apresentação de candidaturas aos diversos programas orientados para assuntos relacionados com a E&O

2-Criação de um Observatório de Oportunidades, constituído por um conjunto de associados que estarão, em permanência, alertas para a abertura de programas que possam originar candidaturas da E&O



Produção de “papers” e “posters”

A produção de literatura relacionada com as actividades da E&O é um aspecto que não deve ser descurado, na medida em que proporciona notoriedade à Associação, sensibiliza os diversos actores que intervêm no âmbito da E&O e a população em geral e permite a divulgação da nossa actividade.

Assim, a candidatura Inovar Sem Fronteiras promoverá e estimulará a produção de literatura no campo de acção da E&O e tentará que essa literatura seja publicada.


Compromissos


1-Criação de condições para a produção de literatura no campo de actuação da E&O

2-Publicação da literatura produzida em órgãos de comunicação especializados, além de seminários, congressos e conferências



Participação em Seminários, Congressos, Conferência e eventos semelhantes

A E&O é uma marca e como tal deve ser tratada. Quanto maior for a notoriedade da marca E&O, maior é a probabilidade de conseguirmos cumprir a sua missão e a visão dos fundadores da instituição.

Assim, a participação em Seminários, Congressos e Conferências é essencial para esse desígnio.

A candidatura Inovar Sem Fronteiras assume o compromisso de promover a participação do seu rico património humano em eventos dessa natureza, sempre que se mostre ajustado.


Compromissos


1-Participação em seminário, Congressos, Conferências e outros eventos semelhantes, como autores de trabalhos resultantes da actividade da E&O ou inseridos na área de intervenção da Associação

2-Trabalhar no sentido de apresentar os trabalhos de forma original e marcante



Lançamento de Concurso de Ideias

O capital intelectual da E&O é rico. Não vale a pena percorrer caminhos de falsa modéstia que só podem condicionar a nossa actuação e diminuir, porventura convenientemente, as nossas responsabilidades.

Dado isso como adquirido, só nos resta assumi-lo com frontalidade e colocarmos as nossas capacidades e experiência ao serviço da E&O, o que significa colocá-las ao serviço dos mais carenciados, que podem ver melhoradas, por pouco que seja, as suas condições de vida. É essa a nossa missão.

Neste documento já se escreveu sobre a necessidade de produção de ideias, boas ideias. Uma forma de operacionalizar, por estímulo, a produção de boas ideias é lançar um concurso de ideias, não só junto dos associados, mas também da sociedade civil e de segmentos-alvo onde se considerar que existe uma boa probabilidade de surgirem ideias que podem ser materializadas em projectos e respectivas candidaturas.


Compromissos


1-Lançamento de um Concurso de Ideias

2-Redacção do Regulamento para o Concurso de Ideias

3-Campanhas para estimular a participação no Concurso de Ideias em segmentos-alvo pré-definidos



3-Notas finais

O programa que se apresenta neste manifesto eleitoral elenca, apenas, um conjunto de medidas estruturantes que a candidatura Inovar Sem Fronteiras apresenta aos associados da E&O.

Estas medidas são verdadeiros compromissos que a candidatura assume perante os seus pares.

Muitas outras medidas serão tomadas, no caso da candidatura ganhar as eleições agendadas para 24 de Novembro.

Os elementos que compõem as listas para os órgãos sociais da E&O estão totalmente comprometidos com as linhas orientadoras deste programa.

Esperamos, todos nós, contar com a confiança dos associados da E&O nesta “empreitada” que, apesar do trabalho que dará e da dedicação que exigirá, constitui motivo de orgulho para toda a equipa que se propõe dirigir, em colaboração com todos, um projecto de grande valia humana.

Se a candidatura Inovar Sem Fronteiras ganhar as eleições de 24 de Novembro, oxalá que, nos três anos subsequentes, saibamos merecer, com o nosso desempenho, essa confiança que hoje solicitamos a todos os associados.






Novembro de 2007

 
2007-11-27
 
« Voltar